Um genuíno castelo às margens do Rio Reno, que atravessou mais de 800 anos sem ser nunca destruído. Explorar Marksburg é entrar em um livro de história!

Relacionado

Quando começamos a planejar nosso roteiro da Eurotrip, vimos que na Alemanha tem diversos castelos incríveis. São tantos, que até a Disney se inspirou no Castelo de Neuschwanstein para criar o mais famoso castelo de contos de fadas: o da Cinderela.

Então como não tínhamos muitos dias para percorrer a Alemanha, achamos o Marksburg Castle, que ficava próximo a Frankfurt, nossa próxima parada. E a escolha não poderia ter sido mais certeira. Já que visitamos um dos mais antigos e autênticos castelos de toda a Europa!

Chegamos no horário certinho da última visita guiada, em um fim de tarde frio e cinzento. O passeio no Marksburg foi a nossa primeira experiência na Alemanha e, sem dúvida, foi demais.

Marksburg está localizado no topo de uma colina, às margens do Rio Reno, na pequena cidade Braubach. Este é o único castelo do Rio Reno que se preservou nos mais 800 anos de história sem ser destruído.

© Deutsche Burgenvereinigung
© Deutsche Burgenvereinigung

História do Marksburg Castle

Construído no início do século XII, em torno de 1117, pelos Nobres Freemen de Braubach, o castelo originalmente era chamado de Burg Braubach. A princípio, somente possuía as fortificações aos pé da colina.

O seu primeiro registro documental se deu no ano de 1231, onde é mencionado uma casa fortificada na cidade.

Nessa época já era ocupado pelos Condes de Eppstein, uma das famílias mais poderosas da Alta Idade Medial. Eles foram os responsáveis pela construção no topo da colina. O complexo foi realizado ao estilo Românico e com disposição triangular.

Em 1283, Marksburg foi comprado por Eberhard II, Conde de Katzenelnbogen, pertencente a uma linhagem rica e importante da Renânia (oeste da Alemanha). Inclusive uma das Condessas de Katzenelnbogen, era a mãe do Rei Adolfo I de Nassau. Nessa época, os salões Góticos foram construídos em Marksburg.

Com o falecimento do último Conde de Katzenelnbogen e o casamento da herdeira, no ano de 1479, o castelo passou a pertencer aos Landgraves de Hesse. Então baterias de canhões e muros fortificados são acrescentados ao redor da estrutura, transformando a edificação em uma moderna fortaleza.

Castelo Marksburg em uma pintura de 1844
Castelo Marksburg em uma pintura de 1844

Quando o velho império alemão se rompeu em 1803, Napoleão passou o castelo para o Ducado de Nassau. Durante este período, Marksburg foi usado como uma casa de repouso e como uma prisão do Estado.

Já na data de 1866, Nassau e Marksburg foram assumidos pela Prússia. O castelo passou a ser usado como moradia para os soldados. Porém, estava correndo perigo de virar apenas em ruínas por seu mau estado devido à negligência governamental.

Então, em 1900, com a ajuda do imperador Guilherme II, a Deutsche Burgenvereinigung — Associação de Castelos Alemães, comprou o Marksburg por um preço simbólico. A iniciativa foi do professor Bodo Ebhardt, arquiteto em Berlim, que realizou extensas obras de restauro no castelo.

Conhecendo Marksburg por dentro

O castelo de Marksbrug é tão singular e especial porque atravessou vários séculos e guerras, foi usado para diversos fins e habitado por várias famílias e, até os dias de hoje, guarda fortificações e peculiaridades dos seus primórdios.

Como as suas edificações nunca foram destruídas, o castelo é muito genuíno. É claro que com o passar dos anos, cada proprietário agregou novas instalações, extensões, camadas nas paredes e tecnologia.

Mas a diferença principal, é que a maioria dos outros castelos junto ao Rio Reno foram reconstruídos de forma mais “fantasiosa”. Enquanto Marksburg manteve sua estrutura e sua edificação da forma em que foram concebidas.

Com certeza, o que mais surpreendeu era a “simplicidade” das instalações no interior do castelo. Tínhamos acabado de sair da França, onde tudo é extremamente suntuoso – o Palácio de Versalleis, os Aposentos de Napoleão no Museu Louvre.

Por isso ver que um castelo de paredes de pedra e chão de madeira era habitado por famílias muito ricas e poderosas foi uma experiência super diferente! Claro que naquela época, as instalações do castelo eram luxo para seus habitantes.

© Deutsche Burgenvereinigung. Vista da cidade de Braubach, Rio Reno e Castelo Marksburg
© Deutsche Burgenvereinigung. Vista da cidade de Braubach, Rio Reno e Castelo Marksburg

Hoje o Marksburg é a sede da Associação de Castelos Alemães e patrimônio histórico mundial protegido pela UNESCO.

Outra curiosidade, é que os japoneses já tentaram comprar e transportar Marksburg para o seu país! Como a venda não foi permitida, eles construíram uma réplica que se chama Ueno e está na Ilha de Miyakojima!

© Deutsche Burgenvereinigung. Vista no inverno!
© Deutsche Burgenvereinigung. Vista no inverno!

Início do Tour

Depois de adquirir os ingressos, recebemos um panfleto com o desenho de todo o castelo, com a explicação de cada aposento. Deu a hora da nossa visita guiada e começamos o passeio por dentro das fortificações de Marksburg!

 

Tour pelo Castelo de Marksburg
Tour pelo Castelo de Marksburg

Área externa

Após passar pelo Portão de Entrada (Zugbrückentor) com ponte levadiça, o tour se inicia no segundo portão medieval, chamado Portão da Raposa (Fuchslor).

Segunda entrada, Portão das Raposas
Segunda entrada, Portão das Raposas

Logo depois já avançamos no terceiro portão, a Porta dos Entalhes (Schartentor). Nesse ponto, os defensores do castelo jogavam pedras, pixe ou óleo fervendo nos eventuais invasores.

Por fim, passamos pelo quarto e último portão Torre do Comissário (Vogtsturm), que foi reduzido de tamanho no fim do século XVII.

Mais adiante, está um parede com uma exposição mostrando a sucessão dos vários proprietários do Castelo de Marksburg e seus respectivos brasões.

Parede com os brasões de todos os proprietários
Parede com os brasões de todos os proprietários

Aí depois de passarmos pela Escada dos Cavaleiros, cortada na rocha, começamos a caminhada através do castelo.

Escada dos Cavaleiros
Escada dos Cavaleiros

A primeira visão é do Grande Salão Românico, o mais antigo edifício residencial principal, feito no século XIII. A frente estão as Baterias de Artilharia, construídas em 1589 e 1711. Um dos canhões data de 1450, uma das armas mais antigas de toda a Alemanha. Os armamentos estão voltados para o rio Reno e tem um alcance de 1000 metros!

Bateria de canhões
Bateria de canhões

A vista por aqui também era incrível, com uma paisagem de todo o Rio Reno.

Vista do Rio Reno
Vista do Rio Reno
Vista do Rio Reno e da cidade
Vista do Rio Reno e da cidade

Em seguida conhecemos o Jardim Medieval, que era composto por cerca de 150 ervas medicinais e temperos conhecidos na idade média e passamos por uma escada de madeira.

Detalhes do jardim
Detalhes do jardim

Aqui chegamos ao pátio central do castelo, com uma Torre para sentinela(Bergfried), que servia para proteger o edifício e também de refúgio.

Após, está a adega, construída no século XVII.

Área interna

Partimos para a cozinha de 1435, no Grande Salão Gótico (Gotischer Saalbau). O espaço era mais ocupado pelos serviçais, com vários utensílios, duas lareiras, vinícola de 1767 e paredes com 4,5 metros de espessura!

© Deutsche Burgenvereinigung. Cozinha
© Deutsche Burgenvereinigung. Cozinha
Detalhes da cozinha
Detalhes da cozinha

No andar de cima, encontramos o quarto da família nobre (Kemenate). Decorado com painéis de madeira, tem uma cama de casal, um berço e uma área de leitura próximo à janela. Me surpreendi com o tamanho na cama, muito pequena para duas pessoas ein… É um dos poucos aposentos aquecidos com por um fogão.

A sala seguinte era o local de jantar e confraternização, o Grande Salão de Banquetes (Rittersaal), também construída ao estilo gótico. Destaque para a passagem há um banheiro medieval privado. Além de uma pintura de Johann II de Hessen, um dos grandes ativistas da Guerra dos 30 Anos (1618-1648).

© Deutsche Burgenvereinigung. Salão de Banquetes
© Deutsche Burgenvereinigung. Salão de Banquetes
Instrumento musical da época medieval
Instrumento musical da época medieval

Próximo aposento é a Capela do Castelo (Kapellenturm). Está em uma torre construída no século XIV. A partir do século seguinte foi dedicada ao Santo Marcos — daí nome do castelo: Marksburg. Por causa do seu pequeno tamanho, provavelmente ela deveria ser somente usada pela família nobre para as orações diárias.

© Deutsche Burgenvereinigung. Capela de São Marcos
© Deutsche Burgenvereinigung. Capela de São Marcos

Após passar por uma escada estreita embutida na parede, entramos na Ala do Reno (Rheinbau), que data de 1708.

Detalhes da construção
Detalhes da construção

Possui um tear, ferramentas para linho e lã, bem como artigos domésticos antigos.

Ala do Reno, sala de tear
Ala do Reno, sala de tear

Na sala seguinte conhecemos umas das partes mais legais do castelo, o Arsenal (Rüstkammer). É uma exposição de 12 armaduras e armamentos desde 600 a.c até 1500 d.c. Tem peças originais e réplicas super detalhadas.

Sala do Arsenal
Sala do Arsenal

O guia nos deixou colocar um capacete e segurar uma espada, mas só os homens do grupo se habilitaram hehe. Pensa num negócio pesado que não dá para enxergar quase nada, difícil imaginar como lutavam com isso.

Provando a armadura kkk
Provando a armadura

Área externa

Mais uma vez fora do castelo, passamos pela Torre de Vigia (Bergfried) novamente. A base da torre foi construída no ano de 1239 e a parte superior adicionada em 1468. Essa estrutura era muito importante para conferir status a Marksburg. Sua única entrada era de 10 metros acima do solo, inacessível com uma escada.

Então entramos num espaço que nos faz lembrar porque a Idade Média era tão temida, a Sala de Tortura (Folterkammer). Na verdade, os instrumentos de tortura e punição estão expostos no antigo estábulo do castelo, já que a câmara que era usada mesmo para esse fim é de difícil acesso aos visitantes.

Deixamos o castelo interior através da Porta de Ferro (Eiserne Pforte) e descemos pela Escada dos Cavaleiros. A esquerda está a Oficina do Ferreiro.

Portão de entrada
Portão de entrada

Finalmente saímos da fortificação interior e demos uma passadinha na loja de souvernis, que tinha muita coisa massa com o tema de castelo e Idade Média. A mãe também aproveitou para tomar um cafézinho no restaurante que tinha ali e terminamos assim nossa visita ao Castelo de Marksburg.

Depois da visita, tomando um café com cuca
Depois da visita, tomando um café com cuca

Informações para visitação

Marksburg é um dos poucos castelos que permitem tirar fotografias em seu interior e também está aberto o ano todo!

Castelo Marksburg

Valores

Adultos: 7,00 €
Estudantes: 6,00 €
Crianças menores que 6 anos não pagam.

Os ingressos estão à venda na loja de souvernis que fica ao lado do segundo portão do castelo, a Porta da Raposa.

 

Horário de funcionamento

Felizmente, o Markusburg está aberto durante todas as temporadas do ano (muitos castelos fecham no inverno). Os únicos dias que você vai encontrá-lo fechado é 24 e 25 de dezembro.

Verão: de 25 de março (2017) até 1° de Novembro (2017), das 10hrs às 17hrs.
Inverno: de 2 de novembro (2016) até 24 de março (2017), das 11hrrs às 16hrs.

 

Tours

Durante o verão, os tours se iniciam a cada 15 ou 20 minutos. Já no inverno, é de hora em hora. Os tours duram em média 50 minutos e é a única forma que pode ser feita a visitação por toda a estrutura do castelo.

O padrão é com um guia explicando em alemão. Porém, na temporada de verão, tours em inglês também estão disponíveis (da 13hrs às 16hrs).

Quando fomos conhecer o Marksburg, era temporada de inverno, por isso só estava disponibilizado o tour em alemão. Mas quando a visita começou, o guia perguntou qual língua preferíamos e, já que não entendemos nada de alemão, optamos pelo inglês hehe. Então, graças a gentileza no guia, conseguimos aproveitar mais o passeio.  🙂

Castelo de Marksburg, Alemanha
© Deutsche Burgenvereinigung

Mas não deixe de fazer a visita caso a única opção do dia seja o tour em alemão, você não vai perder em nada a visita! Até porque, é disponibilizado uma guia escrito ao visitante estrangeiro em sua própria língua.

Como chegar no Marksburg

De carro: Para chegar ao Marksburg de automóvel é necessário acessar a Rodovia B 42 e pegar a saída para Braubach. Depois é somente ir seguindo as placas na estrada que indicam ao castelo, não tem complicação. Logo já é possível ver o estacionamento, que é bem espaçoso. Então bastar caminhar por mais uns 5 minutos para chegar a entrada.

Na temporada de verão, o estacionamento custa 2.00 € para carros e 0.50 € para motos.

De trem: A estação mais próxima de Marksburg está na cidade de Koblenz. A partir daqui tem a opção de pegar um trem para a cidade de Braubach (em torno de 10 minutos) ou também seguir de ônibus público (leva uns 30 minutos).

De barco: Uma escolha que com certeza vai ser bem charmosa é chegar de barco até o castelo. Também partindo de Koblenz, o visitante atravessa o Rio Reno até Braubach. O píer de Koblenz fica no centro da cidade.

Tanto na opção de trem e de barco, para chegar até o castelo é preciso seguir por um caminho no meio da floresta até alcançar Marksburg. A caminhada é um pouco íngreme e dura uns 30 minutos. Seu início está mais ou menos na metade da Rua Hanweg e há uma plaquinha indicando.

Durante a temporada de verão, também tem um trenzinho que leva o pessoal do centro antigo de Braubach até o castelo, o Marksburgbahn. Custa 5,00 € o adulto e 4,00 € as crianças entre 2 e 12 anos.

Endereço

56338 Braubach, Alemanha. Mapa.

Estacionamento do Castelo Marksburg
Estacionamento do Castelo Marksburg

Dicas

  • Devido ao terreno ser íngrime e de estrutura medieval, ele não é adaptado para cadeirantes. O que, infelizmente, impede a sua visitação.
  • Há um espaço no início do castelo para guardar os carrinhos de bebês. As crianças podem seguir no colo ou caminhando.
  • Os alemães adoram cachorros! Então é permitida a entrada dos pets na visitação. Só que com a advertência da organização do castelo “desde que sejam bem-comportados”.
  • Comer, beber e fumar são expressamente proibidos durante a visita guiada.
  • Infelizmente, drones não são bem vindos no Marksburg, sendo proibido o seu uso no terreno do castelo e seu ao redor.
  • O Marksburg conta também conta com um restaurante self-service e cafeteria com um terraço e uma linda vista, o Marksburgschänke.
  • Nesse link aqui, dá para ver todo o tour panorâmico de Marksburg. É muito legal!
Vista do Rio Reno e da cidade
Vista do Rio Reno e da cidade

 

Esse é o tour pelo Castelo de Marksburg, o único às margens do Rio Reno que manteve sua estrutura da maneira que foi construída pelos seus proprietários ao longo do anos sem ser destruído pela guerras. Por isso que é tão distinta a sua visita.

Caso tenha fica alguma dúvida sobre o castelo ou sua visitação ou você já tenha conhecido esse lindo lugar, comente aqui! Também não deixe de compartilhar a história de Marksburg!

Summary
Marksburg, por dentro de um autêntico castelo medieval na Alemanha
Article Name
Marksburg, por dentro de um autêntico castelo medieval na Alemanha
Description
Um genuíno castelo às margens do Rio Reno, que atravessou mais de 800 anos sem ser nunca destruído. Explorar Marksburg é entrar em um livro de história!
Author
Publisher Name
Cadê minha mala?
Publisher Logo