Uma das 7 Maravilhas da Natureza e Patrimônio Natural da Humanidade, visitar as Cataratas do Iguaçu é uma experiência imperdível e extraordinária!

Relacionado

Está aí o principal destino do turista que chega à cidade de Foz do Iguaçu: dar uma “olhadinha”, conhecer, ficar de boca aberta, se surpreender com essa maravilha criada por Deus, as Cataratas do Iguaçu.

Com o título de uma das 7 Maravilhas da Natureza e Patrimônio Natural da Humanidade, o parque é o segundo mais visitado no Brasil. No último ano recebeu mais de 1,5 milhões de turistas!

Realmente as Cataratas do Iguaçu é algo único no mundo. Já tive a oportunidade de visitá-la quatro vezes e, em todas elas, a sensação é de que a natureza ali é tão incrível, que chega a encher a alma!

Lenda e histórias das Cataratas do Iguaçu

Lenda das Cataratas do Iguaçu
Lenda das Cataratas do Iguaçu

A lenda das Cataratas é uma história de amor proibido, contada pelos índios Caigangues moradores das margens do Rio Iguaçu. Os índios contam que o mundo era governado pelo deus M’Boy e a bela índia Naipa fora consagrada a viver somente para cultuá-lo.

Porém, Naipa e Tarobá, um jovem guerreiro da tribo, se apaixonam perdidamente e fogem juntos. Quando M’Boy percebeu, ficou enfurecido. O deus se entranhou na terra e, se contorcendo, abriu uma enorme fenda, criando as cataratas. Naipa e Tarobá, iam pelas águas, acabaram caindo de grande altura, desaparecendo para sempre.

A lenda diz que Naipa virou uma das rochas centrais das Cataratas. Já Tarobá, virou uma palmeira situada à beira do abismo, inclinada sob a garganta do rio. Debaixo dessa palmeira acha-se a entrada de uma gruta sob a Garganta do Diabo onde o monstro vingativo vigia eternamente as duas vítimas.

Esta história diz respeito a um dos maiores desbravadores do antigo mundo: Álvar Núñes Cabeza de Vaca. Ele foi um grande conquistador espanhol e o primeiro europeu a descrever as Cataratas, em março de 1542. Sua história pessoal é incrível e cheia de aventuras!

A última, é sobre como Alberto Santos Dumont teve uma postura fundamental para que as Cataratas do Iguaçu fossem um patrimônio público.

Em 1916, Santos Dumont se hospedou em Foz do Iguaçu e teve a oportunidade de visitar as Cataratas. Quando ele conheceu as quedas, ficou extremamente impressionado e, ao mesmo tempo indignado, por saber que todas aquelas terras pertenciam ao uruguaio Jesús Val.

Então usando de toda a sua influência, pressionou o governo da Província do Paraná para que as terras fossem desapropriadas. Anos mais tarde, em 1939, foi então criado pelo governo federal o Parque Nacional do Iguaçu.

Como funciona o Parque Nacional do Iguaçu

Centro dos Visitantes
Centro dos Visitantes

Centro dos Visitantes

É aqui que se inicia o passeio às Cataratas. Se você chegar de carro, tem um estacionamento amplo logo após o portal de entrada. Caso seja de ônibus, você já desce perto da bilheteria. Nos dias movimentados, as filas para ingressos podem ser longas, mas elas caminham rápido.

No Centro dos Visitantes tem uma loja bem grande de souvenirs, banheiros, uma cafeteria e um posto bancário.

Depois dos ingressos comprados, é só ir para a parte de trás da bilheteria e aguardar algum dos ônibus, que passam com bastante frequência.

Os ônibus são super confortáveis e com umas pinturas bem legais. Mas são abertos em cima (como os da Usina Hidrelétrica Itaipu). Então já se prepare para aquele vento bem gelado fresquinho.

Parada Trilha do Poço Preto

É a primeira parada que há para acessar as Cataratas do Iguaçu. Uma trilha de 9 km, que pode ser percorrida a pé, de bicicleta ou carro elétrico. Ela te permite apreciar toda a fauna e flora do parque antes de chegar no destino final. Também inclui um passeio com barco a motor pelas Cataratas. Conheça mais sobre a Trilha do Poço Preto aqui.

Parada Macuco Safari

Essa é para os visitantes que adquiriram o passeio de barco do Macuco Safari e/ou o passeio ecológico da Trilha das Bananeiras.

No Macuco Safari você vai ter a experiência de navegar dentro das Cataratas do Iguaçu com barcos infláveis, adentrando nos saltos de água. Essa é a escolha mais famosa dos turistas radicais. Mais informações de como funciona o passeio veja aqui.

A Trilha das Bananeiras tem 1,5 km de extensão e pode ser feita a pé ou com um veículo elétrico. O passeio combina também com navegação de barco a motor. Veja mais aqui.

Parada Trilha das Cataratas

Logo no início da trilha
Logo no início da trilha
Trilha das Cataratas
Trilha das Cataratas

É a parada principal para todos os visitantes, local de início para a trilha que percorre uma das 7 maravilhas da natureza! Tem 1.200 metros de extensão e oferece uma visão panorâmica de todo o conjunto de quedas d’água que formam as Cataratas do Iguaçu.

Espaço Tarobá

Perto do Espaço Tarobá
Perto do Espaço Tarobá

É o último ponto para descer do ônibus para visitar as Cataratas. Ele atende as pessoas com necessidades especiais, pois possui rampas de acessos até a trilha.

Para quem já desceu antes, o Espaço Tarobá estará no meio da trilha. É o momento de dar uma paradinha, comprar uma água, um lanche e ir ao banheiro. No quiosque também vendem capa de chuva, pilha, bateria e cartão de memória.

Espaço Naipi

Vista do Espaço Naipi, terceiro andar
Vista do Espaço Naipi, terceiro andar
Deque rio adentro
Deque rio adentro

Quando você finaliza a trilha, você encontra o Espaço Naipi, que é um dos melhores locais para ver todo o cânion das Cataratas. Ele tem três andares e um deck que avança cerca de cinco metros rio adentro.

Nessa hora você vai se molhar muito! Porém vai garantir lindas imagens e maior proximidade das quedas. Na terceira plataforma se tem uma visão mais ampla de vários saltos, inclusive a garganta do diabo. Este é o “ponto alto” do percurso.

Espaço Porto Canoas

Depois de gastar todas as energias e toda a bateria da câmera fotográfica de tanto tirar foto, você pode curtir a área de lazer que está logo após finalizar a trilha. Aqui também é o ponto para pegar o ônibus e retornar ao início do parque.

No espaço Porto Canoas tem mais uma loja de lembrancinhas, um restaurante tipo buffet, uma lanchonete e uma cafeteria. Além de uma parte de apoio ao visitante (banheiro, fraldário e ambulatório).

O legal de comer neste ambiente é a vista. Não é diretamente para a parte das quedas, só que você pode apreciar o Rio Iguaçu e a formação da Garganta do Diabo.

Endereço
Br 469, KM 18, Foz do Iguaçu PR, CEP: 85855-750. Mapa

Se você for de ônibus, use a Linha 120, que sai do Terminal de Transporte Urbano (TTU), localizado na Avenida Juscelino Kubitschek, no centro de Foz de Iguaçu. Aqui tem os horários da linha.

Horário de Funcionamento
Aberto diariamente das 9hrs às 17hrs.

Valor dos ingressos
Somente a trilha
Adulto: R$ 36,00
Crianças de 2 a 11 anos: R$ 9,00
Acima de 60 anos: R$ 9,00

Macuco Safari
Adulto: R$ 198,00 (completo); R$ 99,00 (só selva).
Criança a partir dos 7 anos: R$ 99,00 (completo); R$ 49,50 (só selva).
Acima de 60 anos: R$ 99,00 (completo); R$ 49,50 (só selva). 

Estacionamento
Funciona das 7h30min às 19hrs.
O valor é de R$ 21,00 para pagamento integral, sendo taxa única para diária.
O pagamento deve ser efetuado quando for adquirir os ingressos, na bilheteira.

Dicas

  1. Use roupas leves e confortáveis! Vai molhar muito, principalmente na Garganta do Diabo.
  2. Não esqueça do protetor solar e um repelente, durante o verão pode ser bem forte o sol.
  3. Compre uma capa de chuva antes (quem sabe até no Paraguai), dentro do Parque das Cataratas o valor é bem mais alto. Acredite, você vai precisar.
  4. Leve câmera, celular, documentos em uma bolsa/mochila impermeável.
  5. Não esqueça de levar garrafa de água e quem sabe um lanchinho.
  6. IMPORTANTE, leve seu celular e câmera fotográfica com bastante bateria e espaço de memória. São dois passos na trilha e uma parada para foto hehe.
  7. Não alimente os animais, principalmente os Quatis.
  8. Falando em Quati, cuidado! São bonitinhos, mas só de longe. Nada de passar a mão. Além da mordida doer, eles podem transmitir várias doenças.
  9. Não jogue lixo no chão e não arranque nenhuma planta, fruto… Toda a fauna e flora fazem parte do parque.
  10. E, claro, vá com muita disposição e pronto para conhecer um dos mais belos lugares do mundo!
  11. Se você quiser e puder ($$$) ainda tem a opção de realizar um voo panorâmico de helicóptero pela Cataratas do Iguaçu! Veja mais aqui.

Agora, é só apreciar a paisagem!

Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Sem esquecer a capa de chuva!
Sem esquecer a capa de chuva!
Tão cute, mas só de longe!
Tão cute, mas só de longe!
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Vista das Cataratas do Iguaçu
Bem no meio das quedas, pensa no aguaceiro!
Bem no meio das quedas, pensa no aguaceiro!
Deque rio adentro
Deque rio adentro
Aqui vai molhar tudo mesmo!
Aqui vai molhar tudo mesmo!
Garganta do Diabo
Garganta do Diabo

 

E aí, o que achou? Lindo né, é de encher os olhos! Realmente é um passeio incrível! Se você puder, se planeje para pelo menos uma vez poder visitar esse lugar tão rico em natureza e que está no nosso Brasil! Ficou alguma dúvida ou quer acrescentar mais alguma coisa, comente!  😛